Subscribe:

Pages

sexta-feira, 9 de março de 2018

Brochura Integrar a Dimensão de Género na SST


A Dimensão de Género na Segurança e Saúde no Trabalho


A UGT considera fundamental a integração da dimensão de género na avaliação de riscos profissionais e na prevenção no local de trabalho.

Considera a UGT que existem questões chave a ter em conta, como a identificação dos perigos, a avaliação de riscos e a implementação de soluções.
No decurso das últimas décadas do séc.XX, assistimos a um número crescente de entrada de mulheres no mercado de trabalho, proporcionalmente muito superior à dos homens, alterando-o substancialmente. Esta situação suscita necessariamente um conjunto de questões relacionadas com a dimensão de género na Segurança e Saúde no Trabalho. Estas questões prendem-se com os diferentes efeitos de riscos associados ao trabalho para homens e mulheres.

A exposição das trabalhadoras a substâncias perigosas, o impacto dos agentes biológicos na saúde reprodutiva, as exigências físicas do trabalho pesado, a conceção ergonómica dos locais de trabalho e a duração da jornada de trabalho, especialmente quando acumuladas com a vida e responsabilidades familiares, devem também ser igualmente tidas em conta na segurança e saúde das mulheres no trabalho.

É do conhecimento geral que as políticas de Segurança e Saúde não abordam, geralmente, a dimensão de género, sendo muitas vezes ignorados ou subestimados riscos específicos para as mulheres tornando-se uma barreira para a implementação de políticas eficazes para a Segurança e Saúde, bem como para a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no trabalho.

Os riscos para os trabalhadores do sexo masculino são hoje mais conhecidos e tem definido as prioridades acerca de segurança e saúde no trabalho.

A UGT, com este folheto, pretende dar a conhecer a todos os trabalhadores e trabalhadoras a importância da identificação dos perigos, bem como a importância de avaliar e prevenir os riscos associados ao local de trabalho. Não esquecendo a integração da dimensão de género na avaliação e na prevenção





0 comentários:

Publicar um comentário