Subscribe:

Pages

sexta-feira, 23 de março de 2018

Campanha sobre SST dirigida aos Trabalhadores do setor da EDUCAÇÃO



Enquanto local de trabalho e meio de aprendizagem, um estabelecimento de ensino deve caraterizar-se por ser um local seguro e saudável. Para isso, a avaliação dos riscos deve tomar em consideração a estrutura, a disposição e a construção do local de trabalho. No entanto, sabe-mos que esta não é a realidade das escolas, no nosso país.

As condições ambientais inapropriadas das escolas quanto aos níveis de ruído, estado de limpeza, ventilação, iluminação e temperatura, e o desdobramento de atividades associado à organização de trabalho que se traduz no excesso de atividades, na falta de momentos de descanso e excessiva fiscalização, geram insatisfação e consequentemente prejudicam a saúde física e mental dos profissionais da educação.

Constituem alguns elementos de risco:

 Violência dirigida aos profissionais da educação por parte dos alunos e pais;
 Fraca qualidade do equipamento e do mobiliário nas salas de aula, causando distúrbios mús-culo-esqueléticos;
 Existência de agentes biológicos nos laboratórios das escolas;
 Carga de trabalho elevada que pode contribuir para o stresse relacionado com o trabalho;
 Problemas de saúde relacionados com o uso da voz.

A área da educação e os profissionais que nele desenvolvem a sua atividade profissional constitui, no nosso entender, um dos setores que lamentavelmente continua a descoberto em matéria de prevenção de riscos profissionais.

Com efeito, persiste um elevado grau de desconhecimento relativamente a questões concretas, como sendo os direitos em matéria de SST e reparação de danos que assistem a estes trabalhadores, principalmente do pessoal não docente.

Na criação de uma verdadeira cultura de prevenção, importa atuar na interiorização de comportamentos e atitudes dirigidos à Prevenção, a qual deve desenvolver-se mesmo antes da entrada na vida ativa, ou seja, a Cultura de Prevenção deve começar a ser construída nas escolas sensibilizando e motivando desta forma os jovens – futuros trabalhadores -para a Prevenção da sua Segurança e Saúde.

Por esta razão, torna-se fundamental acelerar o processo de sensibilização e de informação da comunidade escolar para os riscos que o mundo laboral encerra, promovendo uma efetiva informação e sensibilização de professores, educadores e pessoal não docente sobre SST, alargando assim as suas competências neste âmbito, por forma a serem efetivos agentes de prevenção junto dos jovens que se encontram a realizar o seu percurso escolar.

São objetivos da Campanha:

- Promover a sensibilização e informação sobre os riscos profissionais que se encontram subjacentes à atividade profissional, com articular enfoque nos riscos psicossociais;

- Promover o conhecimento dos direitos em matéria de SST, do pessoal docente e não docente;

- Promover a eleição dos RT’SST neste setor de atividade, com vista a uma maior participação e reivindicação dos trabalhadores e seus representantes na melhoria das condições de SST.

Produtos de Informação e sensibilização:

Fazem parte desta Campanha documentos de suporte sobre os principais riscos profissionais que se encontram subjacentes a esta atividade profissional, com vista a informar e sensibilizar os destinatários para os mesmos, nomeadamente as seguintes brochuras:


· Referencial de direitos e deveres em matéria de SST;
· Prevenção das Lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho;
· Problemas relacionados com o uso da voz;
· Stresse no trabalho;
· Processo de eleição dos RT’SST.


Daremos conta da realização das atividades inerentes a esta Campanha.

0 comentários:

Publicar um comentário