Subscribe:

Pages

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Artigo OSHwiki - Estratégias para combater distúrbios músculo-esqueléticos no trabalho: A formação - Parte II



Instituições com Formação Equiparada - OCC - Ordem dos ...

 (imagem com DR)
Parte II

Eficácia e limites de formação
Educação e formação


O custo da formação inclui elementos como o custo para o formador, local, materiais de apoio, possível perda de tempo de produção.

A eficácia da formação depende do tipo de formação e também da forma como esta formação faz parte de uma estratégia global de prevenção. Vários estudos mostram que os programas educativos e a formação como única medida preventiva têm pouco efeito na prevenção das LMER, nomeadamente quando as realidades do ambiente de trabalho impedem a adoção de  posturas de trabalho seguras ou dificultam a utilização de técnicas de elevação ideais.

Por exemplo, uma formação curta em técnicas de elevação não é suficiente para evitar dores lombares relacionadas com o trabalho. Se os requisitos de trabalho forem fisicamente stressantes, a modificação do comportamento não eliminará o risco inerente. Por conseguinte, a conceção de locais de trabalho ergonómicos  e trabalhar numa organização de trabalho segura são muito mais eficientes e devem ser preferíveis à formação de pessoas para se comportarem com segurança.

Para que a formação seja bem-sucedida, deve fazer parte de uma intervenção ergonómica abrangente. As provas sugerem que tais intervenções que envolvam a participação de trabalhadores e gestores, a adaptação da formação de acordo com a pessoa e os requisitos específicos de tarefa, juntamente com o equipamento ou a conceção/remodelação de tarefas, são eficazes na redução das LMER.

A ênfase na formação deve ser a de mudança de atitudes e comportamentos e na promoção da sensibilização para os riscos entre os trabalhadores e gestores.

Treino físico

Existem provas claras de que os programas de exercício físico (intensivo) sobre a redução da lombalgia e de outras LMER são eficazes. Em especial, os exercícios de fortalecimento muscular parecem ter um efeito positivo.

No regresso ao trabalho das pessoas com lombalgia crónica, os programas de condicionamento físico que envolvem o local de trabalho, ou o condicionamento físico que faz parte da gestão integrada dos cuidados de saúde podem ter tido um efeito positivo na redução das baixas por doença, mas a evidência não é conclusiva.

A formação como parte de uma abordagem holística é também importante para a retenção, reabilitação e reintegração dos trabalhadores que já sofrem de LMER.

Princípios de formação e pontos de atenção
Integrado numa abordagem global de prevenção

Com base na legislação europeia de SST e nas boas práticas gerais aceites, podem ser formulados quatro passos básicos para combater as LMER. Estes passos são aplicáveis também para atividades de manipulação manual, como para trabalhos repetitivos ou trabalho de escritório.

Passo 1 - Evite posturas, movimentos ou manuseamento manual perigosos.

Na medida do possível, deve ser dada atenção ao desenho ergonómico ou à remodelação do local de trabalho, ferramentas, equipamentos técnicos, móveis, cadeiras, etc. Todas as operações que envolvam movimentos repetitivos, carga muscular estática, elevação, transporte, transferência, cargas de empurrar ou puxar devem ser avaliadas e deve-se considerar se o trabalho/tarefa pode ser realizado de outra forma.

O trabalho tem de ser organizado de uma forma que evitem tarefas repetitivas ou monótonas e que os trabalhadores não tenham de adotar posturas de trabalho incómodas. As tarefas podem ser feitas de forma diferente?

Reorganizando a forma como as tarefas são feitas, é possível eliminar operações manuais perigosas ou posturas de trabalho perigosas (escritório, montagem, ...).

Passo 2 - Avaliar os riscos para lesões relacionadas com trabalho manual, manuseamento manual ou posturas de trabalho perigosas que não podem ser evitadas e reduzir o risco na medida do possível

Observe cada operação manual de manuseamento e a correspondente postura de trabalho que ocorre. Para os trabalhadores de escritório, isto pode significar analisar a postura de trabalho dos trabalhadores do escritório durante o seu trabalho informático.

Considere como estas operações ou posturas de trabalho poderiam ser mais fáceis e menos arriscadas. As alterações na organização de trabalho podem reduzir o tempo exposto aos riscos. Pergunte aos trabalhadores e envolva-os no processo de pensar em melhorias.

Em seguida, elaborar e implementar um plano de ação. Em primeiro lugar, aborde as operações ou situações que causam maior risco. Experimente alterações em pequena escala inicialmente, para se certificar de que são viáveis. 

Envolver os trabalhadores na avaliação das alterações.

Passo 3 - Formar a gestão, colaboradores e outros grupos-alvo em ergonomia e mais específicos em técnicas de manuseamento seguro e em métodos de trabalho ergonómicos

A formação é muito importante, mas nunca será uma solução por si só. A formação tem de se enquadrar na abordagem global. Como a formação está focada na mudança de valores, atitudes, hábitos e comportamentos, tem de ser adaptada à cultura da empresa e à indústria específica ou ambiente de trabalho.

O método de formação, o conteúdo e o calendário da formação devem ser adequados para o grupo-alvo específico.

Passo 4 - Exercício físico

Existem evidências claras de que o exercício físico é importante na prevenção de LMER. Esta formação tem de ser bem equilibrada e adaptada à capacidade e às preferências do indivíduo. Os exercícios de treino corporal completo, resistência, reforço muscular e flexibilidade devem fazer parte do treino.

Preparação da formação

Tal como anteriormente afirmado, a formação deve fazer parte de um programa global de prevenção para combater as LMER, nos quais os fatores de risco relacionados com o trabalho são evitados ou, se não possível, reduzidos por medidas técnicas e organizativas.

Antes de iniciar uma formação que exija métodos de trabalho específicos, é importante assegurar que:

§  Não existe qualquer pressão ou exigências de trabalho que impossibilitem este comportamento de trabalho adquirido;
§  O ambiente de trabalho, o local de trabalho e o equipamento técnico apoiam o comportamento e o método de trabalho pretendidos.

Por conseguinte, antes de iniciar um programa de formação numa empresa, é necessário assegurar o compromisso da administração de aplicar esta abordagem global para impedir as LMER.

O empenho, o apoio e a participação são necessários para uma intervenção bem-sucedida para impedir o surgimento de LMER. A falta de conhecimento sobre estas lesões e a sua potencial relação de trabalho podem ser um obstáculo, bem como a resistência à mudança.

Por conseguinte, é evidente que existe uma necessidade clara de consciencializar também a gestão, por exemplo, a organização de um seminário.

Nesta fase, pode ser tomada uma decisão para a qual a formação dos grupos-alvo tem de ser organizada. Para ter uma influência significativa na cultura da empresa, é necessário focar-se em diferentes grupos-alvo.

Por exemplo, quando os trabalhadores recebem formação adequada, é importante assegurar que os gestores e os supervisores também estejam conscientes das boas práticas recomendadas e que incentivem regularmente os trabalhadores a adotar técnicas adequadas e a assegurar que continuem a ser utilizados.

Os objetivos da formação têm de ser determinados e devem ser comunicados aos formandos.

Um bom planeamento é importante. O número de participantes deve ser limitado (máximo 10-12) para tornar possível a interação e a participação ativa. O tempo suficiente é necessário para aumentar a consciencialização e conhecimento, para mudar atitudes e para aprender novas competências ou técnicas de trabalho.

A formação repetida de 2 a 3 horas parecem ser mais eficazes do que as ações de um dia inteiro. O intervalo de tempo entre as diferentes sessões deve ser limitado (menos de duas semanas). A infraestrutura e o equipamento técnico disponível na sala de formação podem ter um impacto importante na eficácia da formação (apresentações de computador PowerPoint, vídeo, imagens, ...). 

A existência de diverso material didático, como modelos de coluna anatómica, concebidos para demonstrações práticas, pode ajudar a explicar o funcionamento da coluna vertebral e a compreender os riscos. 

É necessário um espaço suficiente para tornar a formação prática e para poder organizar exercícios práticos. Assim, a localização ou sala de treino tem que ser adaptada a este tipo de treino.

Uma formação realista e adequada

A formação para melhorar as técnicas de trabalho dos operadores ou dos trabalhadores de escritórios tem de ser organizada "no trabalho" ou em condições simuladas, com ferramentas e produtos reais e num ambiente realista.

Para alterar o comportamento é importante que os participantes experimentem o benefício das novas técnicas de trabalho "seguras". Se estiverem convencidos de que os princípios e os métodos de trabalho que aprenderam realmente os ajudam, estarão mais motivados para mudar hábitos e aplicar os novos princípios.

Os trabalhadores devem conhecer os fatores de risco, estar recetivos e prontos a fazer alterações de comportamento e a praticar estes comportamentos até que se tornem parte dos seus hábitos pessoais. É mais provável que tal se concretize através de uma formação específica da indústria e da tarefa adaptada ao nível de conhecimento e compreensão dos riscos dos destinatários.

Mantenha a formação ativa

É igualmente importante ter em mente que cada (novo) trabalhador deve ser formado inicialmente e periodicamente para reforçar práticas seguras e ergonómicas. Guarde registos de quem recebeu formação, quando a formação foi organizada e qual era o conteúdo da formação.

Formador

A pessoa que dá a formação tem de ser especialista em LMER, mas também na educação e formação de pessoas. Isto significa que ele ou ela tem que reunir as capacidades pedagógicas e comunicativas necessárias. O formador tem de visitar os locais de trabalho dos formandos, determinar as melhores práticas e certificar-se de que o conteúdo da formação reflete as condições de trabalho.

Nota: tradução da responsabilidade do departamento de SST da UGT



0 comentários:

Publicar um comentário